Artigo: Carrier billing e o movimento para o convencional

O anúncio feito pela Amazon, KDDI e NTT DOCOMO de que o carrier billing (pagamento direto na conta de telefone) está sendo oferecido aos clientes japoneses na loja de varejo da Amazon é a conquista mais importante para este método de pagamento “alternativo” em seus 20 anos de história.

O uso da conta de celular para comprar conteúdo e serviços terceirizados tornou-se amplamente disponível no Japão através do serviço de internet móvel i-mode no final da década de 1990. Os japoneses pensaram em pagamentos móveis como uma contribuição de um ecossistema de valor de longo prazo. Eles forneceram economia atrativa para os comerciantes e uma experiência completa de usuários de internet ao consumidor. As operadoras japonesas também decidiram pela adoção do marketing na abordagem comum ao pagamento móvel, tornando-o assim mais atraente. De acordo com o Business Weekly, “O Japão é o maior mercado mundial de carrier billing comercializado por operadoras móveis inteligentes”.

Conforme informações de mercado, os analistas já estão otimistas com as mudanças no carrier billing. Segundo o Progressive Research, o mercado de comércio eletrônico japonês é estimado em US$ 100 bilhões por ano e a Amazon é líder de mercado. “A Amazon registrou vendas de US$ 10,7 bilhões no Japão em 2016, um aumento de 31% em relação a 2015, tornando-se o terceiro mercado único dos varejistas digitais americanos, depois de EUA e Alemanha”, ressalta a pesquisa. KDDI e DOCOMO abrange mais de 75% de todos os clientes japoneses (Telecommunications Carriers Association, Japão, 2016).

Essa mudança retrata a primeira importante alteração para um método de pagamento alternativo que é amplamente aplicado às transações de comércio digital no mercado de varejo online. “Nós acreditamos que este é o primeiro serviço de carrier billing por produtos físicos da Amazon” (Progressive Research). A empresa Juniper coloca sua receita de conteúdo digital de todos os dispositivos conectados globalmente em US$ 160 bilhões em 2016, e o eMarketer afirma que o mercado de comércio eletrônico do varejo valia, no mesmo período, US$ 1,915 trilhão.

Atingir os níveis de exigência dos clientes no Japão (um país altamente conectado e altamente móvel) com o varejista global é um fator importante para o carrier billing, o que indica o potencial de mais gastos do consumidor para acabar com a conta telefônica. Bango tem o prazer de fazer parte desta história.

*Anil Malhotra é Diretor de Marketing da Bango

Spread the love

Deixe uma resposta